(73)98198-1849

NO AR

Encontro Marcado

www.portalproeves.com.br

Política

Defesa pede ao STF que Temer seja interrogado só após conclusão de perícia

Publicada em 31/05/17 as 16:08h por Portal de Noticias Proeves - 28 visualizações


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal de Noticias Proeves)

A defesa de Michel Temer solicitou nesta quarta-feira (31) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o interrogatório por escrito do presidente da República - autorizado na véspera pelo ministro Luiz Edson Fachin no inquérito aberto a partir das delações premiadas dos executivos do grupo J&F - seja feito só depois de concluída a perícia na gravação da conversa entre ele e o empresário Joesley Batista, em março, na residência oficial do Palácio do Jaburu.

Na interpretação da Procuradoria Geral da República, durante a conversa, registrada pelo empresário com um gravador escondido, Temer deu "anuência" à compra, por Batista, do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba pela Operação Lava Jato.

O documento entregue ao STF - assinado pelos advogados Antônio Cláudio Mariz de Oliveira e Sérgio Eduardo Mendonça de Alvarenga - destaca que, embora a defesa seja favorável à celeridade nas investigações, há "absoluta impossibilidade" de Temer responder antes de a perícia no áudio ter sido finalizada, ainda mais se houver questionamentos que tenham relação com a conversa na residência oficial.

Em razão de suspeitas de que a gravação feita por Joesley Batista tenha sido editada, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, determinou uma perícia técnica da PF no áudio e no gravador usado pelo empresário. Não há prazo para a conclusão da perícia.

Nesta quarta, os advogados de Temer também pediram a Fachin que, na hipótese de ele negar o adiamento do interrogatório, determine que a Polícia Federal não faça no depoimento questionamentos ao presidente sobre a gravação que faz parte da delação premiada dos dirigentes da holding J&F.

Apesar de o pedido ter sido encaminhado a Fachin, a defesa soliticou que, caso o magistrado não concorde com nenhuma das demandas dos advogados de Temer, que a petição seja submetida ao plenário do tribunal, que integra os 11 ministros do Supremo.

O interrogatório de Temer, solicitado pela Procuradoria Geral da República (PGR), poderá ser feito por escrito e respondido pelo presidente até 24 horas depois da entrega das perguntas pela Polícia Federal.

Ao autorizar o interrogatório de Temer nesta terça, o relator da Lava Jato destacou que a orientação do STF é que investigados compareçam pessoalmente em dia, hora e local designados pela polícia, porém, ele ressalvou que, no caso do presidente da República, a lei possibilita que o depoimento seja feito por escrito.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

 
Enquete
Qual dessas Redes Sociais voce acessa?

 Instagram
 Youtube
 Facebook
 Twitter







.

LIGUE E PARTICIPE

(73)3612-9967

Visitas: 46159
Usuários Online: 98
Copyright (c) 2017 - Portal de Noticias Proeves