Brasil

Tinoco pode abrir mão de candidatura à presidência da Câmara para apoiar Geraldo Jr.

Publicada em 10/10/18 às 10:43h - 65 visualizações

por Portal de Noticias Proeves


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal de Noticias Proeves)

Possível candidato à presidência da Câmara Municipal de Salvador, o vereador licenciado e atual secretário municipal de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco (DEM), pode desistir de disputar o cargo e se aliar ao também vereador licenciado e secretário de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), Geraldo Jr. (SD). 

 

Junto a Kiki Bispo (PTB), Henrique Carballal (PV), Paulo Magalhães Jr. (PV), Palhinha (DEM), Teo Senna (PHS) e Lorena Brandão (PSB), os dois manifestaram interesse em participar da corrida pelo comando do Legislativo. Para viabilizar sua candidatura, Geraldo deve deixar a Semtel até o próximo dia 15 de outubro e retomar o mandato.

 

Segundo informações obtidas pelo Bahia Notícias, a possível desistência de Tinoco vem de uma espécie de acordo feito entre ele e Geraldo Jr. no início deste ano. Em janeiro, durante conversa, o titular da Semtel externou para o colega sua pretensão de disputar a presidência da Câmara. Por outro lado, Tinoco disse que estudava concorrer a um mandato na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e, com isso, poderia apoiar o vereador na empreitada. 

 

Entretanto, em abril, ao avaliar que não havia reunido condições para se viabilizar na busca por uma cadeira na AL-BA, Tinoco resolveu voltar atrás e redefiniu suas pretensões. A partir dali, tentaria ser presidente da Câmara. No entanto, o acordo informal entre os dois, feito em janeiro, não deixou de valer. Segundo apurado pela reportagem, o vereador licenciado já garantiu a Geraldo Jr. que pode apoiá-lo. Basta que ele se viabilize como nome forte na disputa pela presidência. 

 

A indefinição sobre a candidatura de Tinoco pode ser medida em dois fatores. Primeiro, em uma comparação, Geraldo Jr., que também é secretário, deve pedir exoneração nos próximos dias. Já o titular da Secult ainda não definiu quando, e se, vai fazer o mesmo. Vai pedir uma audiência com o prefeito ACM Neto, ainda esta semana, para conversar sobre uma possível saída da pasta. O outro fator é o apoio do DEM, seu partido, à sua candidatura. É ele que será o termômetro de sua viabilidade enquanto candidato. Se conseguir adesão da sigla, parte para a disputa. Se não, continua na Secult. 

 

O apoio a Geraldo Jr. pode vir em duas circunstâncias, segundo fontes que acompanham de perto as articulações crescentes para as eleições na Casa. Uma delas é que, caso permaneça na pasta, Tinoco deve voltar à Câmara, na reta final do processo, para participar da votação. Neste caso, com apoio ao colega. A outra é, se voltar à Câmara, mas precisar abrir mão da candidatura frente a um processo de afunilamento de nomes, vai se aliar a Geraldo Jr.

 

No entanto, há possibilidade de, assim como na eleição em que Leo Prates (DEM) saiu vencedor, na reta final do processo, sobrar apenas um candidato. Aquele que conseguir aglutinar apoios ao nível de obrigar os outros postulantes a apoiá-lo, em um sinal de unidade na base governista. 




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (73)98851-9555

Visitas: 212223
Usuários Online: 111
Copyright (c) 2018 - Portal de Noticias Proeves