Brasil

Jonga, Carletto e Araújo lideram lista de baianos com 'febre ruralista' contra natureza

Publicada em 13/09/18 às 10:31h - 55 visualizações

por Portal de Noticias Proeves


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal de Noticias Proeves)

O deputado federal e candidato à reeleição João Bacelar (PR) é o parlamentar baiano que mais votou a favor de projetos negativos para o meio ambiente de alguma maneira. Bacelar foi autor de um projeto e votou em nove matérias consideradas desfavoráveis por entidades de proteção à natureza como Greenpeace, Comissão Pastoral da Terra e Instituto Socioambiental.

 

A plataforma Ruralômetro, iniciativa do Repórter Brasil, mensura, através de um termômetro, a atuação dos deputados federais em leis importantes para o meio ambiente, indígenas e trabalhadores rurais. A partir de temperaturas que vão de 36ºC a 42ºC, o gráfico aponta a “febre ruralista” de cada representante na Câmara dos Deputados com base nos seus posicionamentos frente a projetos que impactam a natureza.

 

Entre os cinco representantes da Bahia na Câmara com as mais altas temperaturas no Ruralômetro estão, além de Bacelar com 41,2ºC, os deputados Ronaldo Carletto (PP) com temperatura 40,8ºC, e que votou em 10 projetos avaliados como desfavoráveis ao meio ambiente, assim como o terceiro colocado neste ranking, deputado José Carlos Araújo (PR) (40,4ºC). Na quarta posição está Paulo Magalhães (PSD), que obteve temperatura 40,1ºC e votou em 11 textos negativos e apenas um positivo, seguido por Roberto Britto (PP) (40,0ºC) que votou em 12 projetos negativos e um favorável ao meio ambiente. Todos esses parlamentares possuem imóveis ou empresas rurais: Bacelar é proprietário de um imóvel e uma empresa; Carletto, de quatro imóveis; Araújo, de um imóvel; Magalhães, de 12 imóveis; e Britto, de seis imóveis.

 

Na casa dos 39,0ºC e com votos positivos em sete ou mais projetos considerados prejudiciais à natureza, estão os deputados Aleluia (DEM) (39,8ºC), Caca Leão (PP) (39,6ºC), Sergio Brito (PSD) (39,6ºC), Lúcio Vieira Lima (MDB) (39,6ºC), José Rocha (PR) (39,4ºC), Claudio Cajado (PP) (39,3ºC), Paulo Azi (DEM) (39,1ºC) e Elmar Nascimento (DEM) (39,0ºC).

 

O candidato ao Senado pela oposição, Jutahy Magalhães (PSDB) (38,9ºC), encabeça a lista dos deputados federais baianos com febre ruralista em 38 graus, seguido pela única mulher na lista dos 22 parlamentares baianos que votaram mais em projetos desfavoráveis ao meio ambiente, do que favoráveis, Tia Eron (PRB), que obteve temperatura 38,9ºC. Em seguida na lista vem Arthur Maia (DEM) (38,8ºC), Marcio Marinho (PRB) (38,8ºC), José Nunes (PSD) (38,8ºC), Benito Gama (PTB) (38,2ºC), João Gualberto (PSDB) (38,1ºC).

 

Ainda com febre ruralista, mas com as menores temperaturas entre os baianos, ficaram os deputados Antônio Brito (PSD) com 37,8ºC, seis votos negativos ao meio ambiente e quatro votos positivos. Fechando a lista, Erivelton Santana (Patriota) com 37,6ºC, sete votos desfavoráveis e seis  favoráveis.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (73)98851-9555

Visitas: 171067
Usuários Online: 83
Copyright (c) 2018 - Portal de Noticias Proeves