(73)8898-6609

NO AR

Portal de Noticias Proeves

www.portalproeves.com.br

Brasil

#MAPADOCRIME: NÚMERO DE ROUBOS BATE RECORDE NO RIO, E COPACABANA TEM AUMENTO NOS ÚLTIMOS 2 ANOS

Publicada em 14/06/17 as 15:57h por Portal de Noticias Proeves - 8 visualizações


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal de Noticias Proeves)

Fosse Copacabana a Princesinha do Mar - seu mais famoso apelido - deixaria a coroa guardada ou provavelmente já a teria perdido num roubo. O crime bateu o recorde histórico em abril no Rio - 12.089 casos registrados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) - e atingiu em cheio as áreas turísticas da cidade, em especial Copacabana. O bairro viu um crescimento nos registros de roubo nos últimos dois anos.

(#MapaDoCrime: série de reportagens do G1, em parceria com o núcleo de jornalismo de dados, mergulha sobre fatos, histórias e números da violência no Rio nos últimos 15 anos.)

  • Desde 2012, o número de roubos está aumentando no Rio. E nos últimos dois anos tem crescido mais nas áreas turísticas do que na média da cidade. O maior aumento de registros ocorreu na área de cobertura da 12ª DP (Copacabana).

    O delegado Gabriel Ferrando, responsável pela área, explica que não se pode levar em consideração os números sem analisar outros dados sobre o bairro.

    "Copacabana tem uma população flutuante muito grande, que recebe diariamente um grande fluxo de visitantes que vão para a praia, de turistas e de pessoas que são atraídas para grandes eventos, como competições e shows na areia. E local com grande concentração de pessoas é um atrativo para ladrões. Principalmente quando o lugar vive cheio de turistas, que têm um poder aquisitivo mais elevado. Isso explica parte do número elevado de roubos", disse Ferrando, acrescentando que os roubos de rua representam 30% dos registros diários na delegacia.

  • As maiores incidências, segundo ele, são os chamados crimes domésticos, de rua: roubos de pedestre, em coletivos, de celular e de veículo. Que são crimes de oportunidade, ou seja, rápidos, pontuais e mais complicados de se combater.

    Segundo Ferrando, como boa parte das vítimas é turista, que passa em média quatro dias na cidade, o roubo acaba subnotificado. O delegado diz que os turistas desconhecem o programa Delegacia Virtual e não querem perder um dia da viagem numa delegacia.

  • Moradora de Copacabana, Patrícia Mota contou que vive assustada. Assaltada três vezes, ela também já presenciou dois roubos praticamente da porta de casa e lamenta que o policiamento ostensivo só esteja visível nos fins de semana.




 
ENQUETE
Qual dessas Redes Sociais voce acessa?

 Instagram
 Youtube
 Facebook
 Twitter







.

LIGUE E PARTICIPE

Visitas: 34216
Usuários Online: 70
Copyright (c) 2017 - Portal de Noticias Proeves